15.6 Le Fado du Portugal

A andorinha da primavera - Madredeus
Original link

Porto calmo de abrigo
De um futuro maior
Inda não está perdido
No presente temor

Não faz muito sentido
Já não esperar o melhor
Vem da névoa saindo
A promessa anterior

Quando avistei
Ao longe o mar
Ali fiquei
Parada a olhar

Sim, eu canto a vontade
Canto o teu despertar
E abraçando a saudade
Canto o tempo a passar

Quando avistei
Ao longe o mar
Ali fiquei
Parada a olhar

Quando avistei
Ao longe o mar
Sem querer deixei-me
Ali ficar

Andorinha de asa negra aonde vais ?
Que andas a voar tão alta
Leva-me ao céu contigo, vá
Qu'eu lá de cima digo adeus
ao meu amor

Ó Andorinha
da Primavera
Ai quem me dera também voar
Que bom que era
Ó Andorinha
na Primavera
também voar

Agora
que lembro
As horas ao longo do tempo
Desejo
Voltar
Voltar a ti
desejo-te encontrar


Esquecida
em cada dia que passa
nunca mais revi a graça
dos teus olhos
que eu amei
Má sorte
por amor que não retive
e se calhar distrai-me...
Qualquer coisa que encontrei x2